Entrar

Simulado: Fisioterapia Respiratória - Exercícios com Gabarito

Marque todas as questões do simulado desta página "Fisioterapia Respiratória - Exercícios com Gabarito" e clique no botão "Corrigir". Se preferir, baixe o PDF.


5 resolveram
49% acertos
Difícil
0 ótimo
3 bom
2 regular
0 péssimo

Uma paciente jovem, vítima de acidente automobilístico, estava em ventilação mecânica invasiva, com os seguintes parâmetros: modo assistido/controlado; pressão controlada de 16 cmH2O; tempo inspiratório de 1,8 segundo; PEEP de 20 cmH2O; frequência respiratória de 10 rpm; e FiO2 de 100%.

Considerando o caso clínico precedente, julgue os itens que se seguem.

O tempo inspiratório, nesse caso, propiciará menor relação entre a inspiração e expiração (I:E relação).

Com relação à fisiologia e à fisiopatologia dos sistemas respiratórios em pacientes neurocríticos, julgue os itens a seguir. Em pacientes na posição supina, ao nível da capacidade residual funcional (CRF) e com o sistema respiratório em equilíbrio, as melhores relações V/Q (em que V é a ventilação e Q representa a perfusão) ocorrem na região mais distante da ação da gravidade, ou seja, nas áreas próximas ao esterno.

Uma mulher com quarenta anos de idade deu entrada no pronto-socorro, apresentando frequência respiratória de 22 irpm, dispneia e febre. Os resultados da gasometria arterial foram: pH = 7,33; PaCO2 = 48 mmH2O; PaO2 = 50 mmHg; HCO3 = 24 mEq/L; e SatO2 = 87%. Ela iniciou tratamento com oxigenoterapia por meio de máscara de Venturi a 50% (15 L/m). Foi apresentada como hipótese diagnóstica pneumonia adquirida na comunidade.

A respeito do caso em tela e de aspectos diversos a ele relacionados, julgue os próximos itens.

A principal causa de hipoxemia é shunt pulmonar.

No que se refere ao manejo e à avaliação de fisioterapia em cuidados oncológicos, paliativos e em lesão medular, julgue os itens subsecutivos. No manejo fisioterapêutico em mulheres pós-mastectomia por câncer de mama, é recomendada a mobilização precoce para manutenção da amplitude de movimentos, obtenção de melhor drenagem de fluidos no pós-operatório e redução do período de internação hospitalar.

Um homem com sessenta e cinco anos de idade, fumante desde os dezoito anos de idade, foi atendido no pronto-socorro, com dispneia progressiva aos esforços e tosse, com expectoração espessa e frequência respiratória de 30 irpm. Os resultados da gasometria arterial foram: pH = 7,25; PaCO2 = 68 mmH2O; PaO2 = 50 mmHg; HCO3 = 32 mEq/L; SatO2 = 87% com cateter de oxigênio a 3 L/m. A espirometria após broncodilatador apresentou: CVF(L) = 2,22 (79% do previsto); VEF1 (L) = 1,03 (42% do previsto); e VEF1/CVF = 46,30 (53% do previsto). Os dados obtidos das pressões respiratórias máximas foram: PImáx = 55 cmH2O (60% do previsto); e Pemáx = 60 cmH2O (63% do previsto).

Acerca desse caso clínico, julgue os seguintes itens.

O paciente apresenta indicação de ventilação não invasiva no modo bilevel, para reversão do quadro de exacerbação.

Um homem com sessenta e cinco anos de idade, fumante desde os dezoito anos de idade, foi atendido no pronto-socorro, com dispneia progressiva aos esforços e tosse, com expectoração espessa e frequência respiratória de 30 irpm. Os resultados da gasometria arterial foram: pH = 7,25; PaCO2 = 68 mmH2O; PaO2 = 50 mmHg; HCO3 = 32 mEq/L; SatO2 = 87% com cateter de oxigênio a 3 L/m. A espirometria após broncodilatador apresentou: CVF(L) = 2,22 (79% do previsto); VEF1 (L) = 1,03 (42% do previsto); e VEF1/CVF = 46,30 (53% do previsto). Os dados obtidos das pressões respiratórias máximas foram: PImáx = 55 cmH2O (60% do previsto); e Pemáx = 60 cmH2O (63% do previsto).

Acerca desse caso clínico, julgue os seguintes itens.

O paciente em questão apresenta um índice de oxigenação (relação PaO2/FiO2 ) entre 150 a 160.

De acordo com os recursos manuais e instrumentais em fisioterapia cardiorrespiratória, julgue os itens a seguir. As técnicas para remoção de secreção geram forças mecânicas que agem no cisalhamento do muco brônquico, promovendo uma ruptura parcial das fibrilas de mucina, proporcionando uma ação tixotrópica.

Uma mulher com quarenta anos de idade deu entrada no pronto-socorro, apresentando frequência respiratória de 22 irpm, dispneia e febre. Os resultados da gasometria arterial foram: pH = 7,33; PaCO2 = 48 mmH2O; PaO2 = 50 mmHg; HCO3 = 24 mEq/L; e SatO2 = 87%. Ela iniciou tratamento com oxigenoterapia por meio de máscara de Venturi a 50% (15 L/m). Foi apresentada como hipótese diagnóstica pneumonia adquirida na comunidade.

A respeito do caso em tela e de aspectos diversos a ele relacionados, julgue os próximos itens.

Para reduzir o desconforto respiratório da paciente em questão, deve-se indicar o uso da cânula nasal a 2 L/min.

A respeito da avaliação e condução dos programas de reabilitação pulmonar e cardíaca, julgue os itens a seguir. Para pacientes que apresentem limitação de trocas gasosas observada na doença pulmonar obstrutiva crônica (DPOC) e dessaturação da hemoglobina ao oxigênio, comprovada durante o exercício, é indicada a oxigenoterapia suplementar, que permite a realização de exercícios em intensidade maior.

Tendo em vista que a fraqueza muscular adquirida na unidade de terapia intensiva (FMA-UTI) é frequente e contribui para o aumento da morbimortalidade dos pacientes em estado crítico, julgue os itens a seguir. Um homem com cinquenta anos de idade, com FMA-UTI e extensão de joelho, com contração visível sem movimento do membro, apresenta grau III de força muscular.

Uma paciente jovem, vítima de acidente automobilístico, estava em ventilação mecânica invasiva, com os seguintes parâmetros: modo assistido/controlado; pressão controlada de 16 cmH2O; tempo inspiratório de 1,8 segundo; PEEP de 20 cmH2O; frequência respiratória de 10 rpm; e FiO2 de 100%.

Considerando o caso clínico precedente, julgue os itens que se seguem.

O modo ventilatório apresenta uma pressão fixa; o volume corrente é constante e a ciclagem é a tempo.

Uma mulher com quarenta anos de idade, após permanecer em VMI por 48 h, apresenta critérios para iniciar o processo de desmame ventilatório. O teste de respiração espontânea (TRE) foi realizado em tubo T por 30 min, e a paciente apresentou estabilidade hemodinâmica, FR = 18 irpm, volume/minuto (VM) = 9 L/min e pressão inspiratória máxima de (PImáx) -35 cmH2O.

Nesse caso clínico,

a ventilação mandatória intermitente sincronizada (SIMV) é um modo de desmame ventilatório que apresenta como principal desfecho a redução do tempo desse tipo de desmame.

De acordo com os recursos manuais e instrumentais em fisioterapia cardiorrespiratória, julgue os itens a seguir. A aspiração endotraqueal por sistema fechado previne a descontinuidade da ventilação mecânica e a manutenção dos parâmetros ventilatórios e reduz o risco de infecção por contaminação.

Um paciente de 45 anos de idade foi internado em uma UTI devido a quadro de infecção respiratória grave. O paciente estava sob ventilação mecânica invasiva. A análise dos parâmetros ventilatórios mostrou: pressão de pico = 50 cmH2O; pressão de platô = 10 cmH2O; fluxo = 20 L/s; volume corrente = 350 mL; PEEP total = 8 cmH2O. Os valores obtidos na coleta de gasometria arterial do paciente foram: pH 7,38; PaCO2 = 68 mmHg; PaO2 = 60 mmHg; HCO3 = 32 mmol/L; BE = -5 mEq/L.

A respeito do caso clínico precedente, julgue os itens que se seguem.

A complacência estática do sistema respiratório, que, no caso, é de 175 mL/cmH2O, está reduzida na situação descrita e pode estar relacionada a quadro de síndrome do desconforto respiratório agudo. Nessa situação, a redução do edema pulmonar e a prevenção de atelectasias facilitam o futuro desmame da ventilação mecânica.

Um homem de cinquenta anos de idade, com 100 kg de massa e altura de 165 cm, foi admitido em unidade de terapia intensiva com dispneia progressiva havia uma semana. Ele negou doenças cardiovasculares. A radiografia de tórax evidenciou opacidade bilateral. O paciente foi submetido a intubação orotraqueal e a ventilação mecânica invasiva (VMI). Os parâmetros de ventilação mecânica no momento foram: modo assistido/controlado; volume corrente de 600 mL; fluxo constante de 60 L/m; pausa inspiratória de 0,5 s; PEEP de 5 cmH2O; frequência respiratória de 12 irpm; FiO2 de 50%; pressão de pico de 45 cmH2O; e pressão de platô de 35 cmH2O. A gasometria arterial evidenciou: pH = 7,30; PaCO2 = 68 mmHg; PaO2 = 45 mmHg; HCO3 - = 35 mEq/L e SatO2 = 86%.

Com relação a esse caso clínico e aos múltiplos aspectos a ele relacionados, julgue os itens a seguir.

A terapêutica preferencial para reverter a hipoxemia é aumentar a FiO2, sendo essa a principal estratégia para shunt pulmonar.

Um paciente com cinquenta e cinco anos de idade foi admitido no pronto-socorro com os seguintes sinais clínicos: taquipneia, tiragem intercostal e uso de musculatura acessória. O paciente tinha antecedentes de infarto agudo do miocárdio e hipertensão arterial sistêmica. De acordo com a avalição inicial, observaram-se os seguintes resultados: AP: MV + diminuído na base E, com estertores difusos; pressão venosa pulmonar > 25 mmHg. A radiografia de tórax mostrou aumento da área cardíaca, aumento da trama vasobrônquica, opacidade dos ângulos costofrênico e cardiofrênico a E. Os resultados obtidos, ao se realizar gasometria, foram: pH = 7,35; PaCO2 = 45; PaO2 = 50; HCO3 - = 26; BE = 2 e SatO2 = 87% em ar ambiente. A hipótese diagnóstica foi de edema pulmonar cardiogênico.

Com relação ao caso clínico precedente e as aspectos diversos a ele relacionados, julgue os itens que se seguem.

O treinamento muscular inspiratório está indicado para pacientes com insuficiência cardíaca congestiva, pois melhora a capacidade funcional e a força dos músculos respiratórios.

De acordo com os recursos manuais e instrumentais em fisioterapia cardiorrespiratória, julgue os itens a seguir. A técnica de desobstrução rinofaríngea retrógrada propicia uma respiração nasal com alta velocidade de fluxo, capaz de gerar uma pressão negativa suficiente para aspirar as secreções presentes nos seios paranasais e nos óstios das tubas auditivas.

Um paciente com cinquenta e cinco anos de idade foi admitido no pronto-socorro com os seguintes sinais clínicos: taquipneia, tiragem intercostal e uso de musculatura acessória. O paciente tinha antecedentes de infarto agudo do miocárdio e hipertensão arterial sistêmica. De acordo com a avalição inicial, observaram-se os seguintes resultados: AP: MV + diminuído na base E, com estertores difusos; pressão venosa pulmonar > 25 mmHg. A radiografia de tórax mostrou aumento da área cardíaca, aumento da trama vasobrônquica, opacidade dos ângulos costofrênico e cardiofrênico a E. Os resultados obtidos, ao se realizar gasometria, foram: pH = 7,35; PaCO2 = 45; PaO2 = 50; HCO3 - = 26; BE = 2 e SatO2 = 87% em ar ambiente. A hipótese diagnóstica foi de edema pulmonar cardiogênico.

Com relação ao caso clínico precedente e as aspectos diversos a ele relacionados, julgue os itens que se seguem.

Deverá ser indicado para o paciente ventilação não invasiva (VNI), no modo CPAP ou bilevel, para melhorar a mecânica respiratória e facilitar o trabalho do ventrículo esquerdo.

Um homem com sessenta e cinco anos de idade, fumante desde os dezoito anos de idade, foi atendido no pronto-socorro, com dispneia progressiva aos esforços e tosse, com expectoração espessa e frequência respiratória de 30 irpm. Os resultados da gasometria arterial foram: pH = 7,25; PaCO2 = 68 mmH2O; PaO2 = 50 mmHg; HCO3 = 32 mEq/L; SatO2 = 87% com cateter de oxigênio a 3 L/m. A espirometria após broncodilatador apresentou: CVF(L) = 2,22 (79% do previsto); VEF1 (L) = 1,03 (42% do previsto); e VEF1/CVF = 46,30 (53% do previsto). Os dados obtidos das pressões respiratórias máximas foram: PImáx = 55 cmH2O (60% do previsto); e Pemáx = 60 cmH2O (63% do previsto).

Acerca desse caso clínico, julgue os seguintes itens.

Se o paciente for submetido a exame com imagem radiológica, o resultado provável deverá ser de hiperinsuflação pulmonar, retificação diafragmática, aumento dos espaços intercostais e hipotransparência.

A respeito da avaliação e condução dos programas de reabilitação pulmonar e cardíaca, julgue os itens a seguir. Para pacientes cardíacos que tenham apresentado, no mês antecedente, angina instável ou infarto agudo do miocárdio, é contraindicada a realização do teste de caminhada de seis minutos, considerado esforço-dependente.

Resolver simuladosEscolaridadeQuantidade
Fisioterapia RespiratóriaEnsino Superior3
Fisioterapia CardiovascularEnsino Superior2
Fundamentos da SaúdeEnsino Superior2
Fisioterapia em Traumato ortopedia e ReumatologiaEnsino Médio2
Fisioterapia Neonatal e PediátricaEnsino Superior2
Eletro Termo FototerapiaEnsino Superior1
Fisioterapia NeurológicaEnsino Superior1
Fisioterapia GeralEnsino Superior1
Fisioterapia em Ginecologia e ObstetríciaEnsino Superior1
Órtese e PróteseEnsino Superior1

Deixe seu comentário (0)

Participe, faça um comentário.