Entrar

Simulado: Fisioterapia Respiratória - Fisioterapia - Exercícios com Gabarito - I

Marque todas as questões do simulado desta página "Fisioterapia Respiratória - Fisioterapia - Exercícios com Gabarito - I" e clique no botão "Corrigir". Se preferir, baixe o PDF.


18 resolveram
52% acertos
Médio
1 ótimo
7 bom
10 regular
0 péssimo

Uma mulher com quarenta anos de idade deu entrada no pronto-socorro, apresentando frequência respiratória de 22 irpm, dispneia e febre. Os resultados da gasometria arterial foram: pH = 7,33; PaCO2 = 48 mmH2O; PaO2 = 50 mmHg; HCO3 = 24 mEq/L; e SatO2 = 87%. Ela iniciou tratamento com oxigenoterapia por meio de máscara de Venturi a 50% (15 L/m). Foi apresentada como hipótese diagnóstica pneumonia adquirida na comunidade.

A respeito do caso em tela e de aspectos diversos a ele relacionados, julgue os próximos itens.

Altas concentrações de FiO2 favorecem a depleção rápida de níveis de nitrogênio (N2), produzindo colapso pulmonar, pois o oxigênio se difunde rapidamente para o sangue e o alvéolo perde sua fonte de estabilização, favorecendo a atelectasia de absorção.

A respeito da avaliação e condução dos programas de reabilitação pulmonar e cardíaca, julgue os itens a seguir. O treino contínuo de moderada intensidade para pacientes que realizem reabilitação cardíaca proporciona melhor desempenho cardiorrespiratório e maiores incrementos na capacidade aeróbica, quando comparados à modalidade de treino intervalado de alta intensidade.

No que se refere ao manejo e à avaliação de fisioterapia em cuidados oncológicos, paliativos e em lesão medular, julgue os itens subsecutivos. A ventilação não invasiva (VNI) é recomendada como método preventivo de complicações no pós-operatório de cirurgia de ressecção pulmonar para pacientes com câncer de pulmão, pois ela reduz complicações pulmonares, taxa de mortalidade e período de internação em UTI.

Uma mulher com quarenta anos de idade deu entrada no pronto-socorro, apresentando frequência respiratória de 22 irpm, dispneia e febre. Os resultados da gasometria arterial foram: pH = 7,33; PaCO2 = 48 mmH2O; PaO2 = 50 mmHg; HCO3 = 24 mEq/L; e SatO2 = 87%. Ela iniciou tratamento com oxigenoterapia por meio de máscara de Venturi a 50% (15 L/m). Foi apresentada como hipótese diagnóstica pneumonia adquirida na comunidade.

A respeito do caso em tela e de aspectos diversos a ele relacionados, julgue os próximos itens.

Nessa paciente, está sendo utilizado um dispositivo de liberação de oxigênio de baixo fluxo.

Um paciente com cinquenta e cinco anos de idade foi admitido no pronto-socorro com os seguintes sinais clínicos: taquipneia, tiragem intercostal e uso de musculatura acessória. O paciente tinha antecedentes de infarto agudo do miocárdio e hipertensão arterial sistêmica. De acordo com a avalição inicial, observaram-se os seguintes resultados: AP: MV + diminuído na base E, com estertores difusos; pressão venosa pulmonar > 25 mmHg. A radiografia de tórax mostrou aumento da área cardíaca, aumento da trama vasobrônquica, opacidade dos ângulos costofrênico e cardiofrênico a E. Os resultados obtidos, ao se realizar gasometria, foram: pH = 7,35; PaCO2 = 45; PaO2 = 50; HCO3 - = 26; BE = 2 e SatO2 = 87% em ar ambiente. A hipótese diagnóstica foi de edema pulmonar cardiogênico.

Com relação ao caso clínico precedente e as aspectos diversos a ele relacionados, julgue os itens que se seguem.

Se, após a estabilização do quadro, esse paciente conseguir atingir 150 m em um teste de caminhada de 6 min, esse resultado indicará que houve incremento da capacidade cardiorrespiratória.

Um paciente de 45 anos de idade foi internado em uma UTI devido a quadro de infecção respiratória grave. O paciente estava sob ventilação mecânica invasiva. A análise dos parâmetros ventilatórios mostrou: pressão de pico = 50 cmH2O; pressão de platô = 10 cmH2O; fluxo = 20 L/s; volume corrente = 350 mL; PEEP total = 8 cmH2O. Os valores obtidos na coleta de gasometria arterial do paciente foram: pH 7,38; PaCO2 = 68 mmHg; PaO2 = 60 mmHg; HCO3 = 32 mmol/L; BE = -5 mEq/L.

A respeito do caso clínico precedente, julgue os itens que se seguem.

Para pacientes com obesidade mórbida, é recomendada a indicação de ventilação na posição prona, por promover a manutenção da abertura das vias aéreas e dos alvéolos, melhorar as trocas gasosas e otimizar a relação V/Q (em que V é a ventilação e Q representa a perfusão).

Uma mulher com quarenta anos de idade deu entrada no pronto-socorro, apresentando frequência respiratória de 22 irpm, dispneia e febre. Os resultados da gasometria arterial foram: pH = 7,33; PaCO2 = 48 mmH2O; PaO2 = 50 mmHg; HCO3 = 24 mEq/L; e SatO2 = 87%. Ela iniciou tratamento com oxigenoterapia por meio de máscara de Venturi a 50% (15 L/m). Foi apresentada como hipótese diagnóstica pneumonia adquirida na comunidade.

A respeito do caso em tela e de aspectos diversos a ele relacionados, julgue os próximos itens.

A curva de dissociação do O2 é desviada para esquerda, caracterizando o efeito Haldane.

Uma paciente jovem, vítima de acidente automobilístico, estava em ventilação mecânica invasiva, com os seguintes parâmetros: modo assistido/controlado; pressão controlada de 16 cmH2O; tempo inspiratório de 1,8 segundo; PEEP de 20 cmH2O; frequência respiratória de 10 rpm; e FiO2 de 100%.

Considerando o caso clínico precedente, julgue os itens que se seguem.

No modo ventilatório, o disparo no ciclo respiratório controlado ocorre a fluxo ou a pressão, e, no ciclo respiratório assistido, a tempo.

Uma paciente jovem, vítima de acidente automobilístico, estava em ventilação mecânica invasiva, com os seguintes parâmetros: modo assistido/controlado; pressão controlada de 16 cmH2O; tempo inspiratório de 1,8 segundo; PEEP de 20 cmH2O; frequência respiratória de 10 rpm; e FiO2 de 100%.

Considerando o caso clínico precedente, julgue os itens que se seguem.

No modo ventilatório, o fluxo inspiratório é variável, de acordo com o esforço do paciente e com a mecânica pulmonar.

Uma paciente jovem, vítima de acidente automobilístico, estava em ventilação mecânica invasiva, com os seguintes parâmetros: modo assistido/controlado; pressão controlada de 16 cmH2O; tempo inspiratório de 1,8 segundo; PEEP de 20 cmH2O; frequência respiratória de 10 rpm; e FiO2 de 100%.

Considerando o caso clínico precedente, julgue os itens que se seguem.

A FiO2 ajustada resulta na formação de radicais livres, atelectasia de reabsorção e alteração na membrana alvéolo arterial.

De acordo com os recursos manuais e instrumentais em fisioterapia cardiorrespiratória, julgue os itens a seguir. Na expiração lenta total com a glote aberta em infralateral (ELTGOL), a inspiração lenta e a pausa pós-inspiratória realizadas durante a técnica têm como objetivo igualar as diferentes constantes de tempo nas unidades alveolares periféricas, permitindo maior distribuição da ventilação.

A respeito da avaliação e condução dos programas de reabilitação pulmonar e cardíaca, julgue os itens a seguir. Em um programa de reabilitação pulmonar, o treino de músculos inspiratórios, que gera aumento de força, está indicado para pacientes com doença pulmonar obstrutiva crônica (DPOC) que apresentem fraqueza nesses músculos.

Uma mulher com quarenta anos de idade, após permanecer em VMI por 48 h, apresenta critérios para iniciar o processo de desmame ventilatório. O teste de respiração espontânea (TRE) foi realizado em tubo T por 30 min, e a paciente apresentou estabilidade hemodinâmica, FR = 18 irpm, volume/minuto (VM) = 9 L/min e pressão inspiratória máxima de (PImáx) -35 cmH2O.

Nesse caso clínico,

a pressão de suporte, de 5 cmH2O a 7 cmH2O, é considerada como um TRE, tendo como vantagem o controle da FiO2 e a monitoração da função respiratória constante.

Tendo em vista que a fraqueza muscular adquirida na unidade de terapia intensiva (FMA-UTI) é frequente e contribui para o aumento da morbimortalidade dos pacientes em estado crítico, julgue os itens a seguir. O diagnóstico clínico da FMA-UTI pode ser realizado utilizando-se o escore de força muscular Medical Research Council (MRC), por meio da avaliação da força de seis grupos musculares dos membros superiores e dos membros inferiores.

Um paciente de 45 anos de idade foi internado em uma UTI devido a quadro de infecção respiratória grave. O paciente estava sob ventilação mecânica invasiva. A análise dos parâmetros ventilatórios mostrou: pressão de pico = 50 cmH2O; pressão de platô = 10 cmH2O; fluxo = 20 L/s; volume corrente = 350 mL; PEEP total = 8 cmH2O. Os valores obtidos na coleta de gasometria arterial do paciente foram: pH 7,38; PaCO2 = 68 mmHg; PaO2 = 60 mmHg; HCO3 = 32 mmol/L; BE = -5 mEq/L.

A respeito do caso clínico precedente, julgue os itens que se seguem.

O valor da resistência encontrada nas vias aéreas (Raw), que é igual a 2 cmH2O/L/s, sugere a presença de secreção, sendo necessária a realização de manobras de higiene brônquica/aspiração.

Um homem de cinquenta anos de idade, com 100 kg de massa e altura de 165 cm, foi admitido em unidade de terapia intensiva com dispneia progressiva havia uma semana. Ele negou doenças cardiovasculares. A radiografia de tórax evidenciou opacidade bilateral. O paciente foi submetido a intubação orotraqueal e a ventilação mecânica invasiva (VMI). Os parâmetros de ventilação mecânica no momento foram: modo assistido/controlado; volume corrente de 600 mL; fluxo constante de 60 L/m; pausa inspiratória de 0,5 s; PEEP de 5 cmH2O; frequência respiratória de 12 irpm; FiO2 de 50%; pressão de pico de 45 cmH2O; e pressão de platô de 35 cmH2O. A gasometria arterial evidenciou: pH = 7,30; PaCO2 = 68 mmHg; PaO2 = 45 mmHg; HCO3 - = 35 mEq/L e SatO2 = 86%.

Com relação a esse caso clínico e aos múltiplos aspectos a ele relacionados, julgue os itens a seguir.

A complacência dinâmica do sistema respiratório (Cdin) apresenta um valor de 20 mL/cmH2O.

Com relação à fisiologia e à fisiopatologia dos sistemas respiratórios em pacientes neurocríticos, julgue os itens a seguir. Para evitar vasodilatação dos vasos sanguíneos cerebrais, é recomendado que o controle da pressão parcial de gás carbônico no sangue arterial (PaCO2), em pacientes com acidente vascular cerebral do tipo hemorrágico (AVCh), seja feito com manejo ventilatório do paciente, por meio de hipercapnia permissiva.

Tendo em vista que a fraqueza muscular adquirida na unidade de terapia intensiva (FMA-UTI) é frequente e contribui para o aumento da morbimortalidade dos pacientes em estado crítico, julgue os itens a seguir. Cicloergômetro, eletroestimulação neuromuscular transcutânea, e prancha ortostática são dispositivos coadjuvantes durante o processo de mobilização precoce.

Com relação à fisiologia e à fisiopatologia dos sistemas respiratórios em pacientes neurocríticos, julgue os itens a seguir. Em casos de hiperinsuflação alveolar, a compensação esperada será o aumento da pressão pleural, diante de esforço expiratório aumentado. Essa pressão elevada pode contribuir para um aumento da pressão de recolhimento elástico, que influenciará positivamente na manutenção da abertura da via aérea. Assim, o mecanismo citado leva à obstrução da via aérea, pelo surgimento do ponto de igual pressão, perpetuando o mecanismo de hiperinsuflação alveolar.

Uma mulher com quarenta anos de idade, após permanecer em VMI por 48 h, apresenta critérios para iniciar o processo de desmame ventilatório. O teste de respiração espontânea (TRE) foi realizado em tubo T por 30 min, e a paciente apresentou estabilidade hemodinâmica, FR = 18 irpm, volume/minuto (VM) = 9 L/min e pressão inspiratória máxima de (PImáx) -35 cmH2O.

Nesse caso clínico,

a paciente apresentou um índice de respiração rápida e superficial maior que 105 respirações/L/min.

Resolver simuladosEscolaridadeQuantidade
Fisioterapia RespiratóriaEnsino Superior3
Fisioterapia CardiovascularEnsino Superior2
Fundamentos da SaúdeEnsino Superior2
Fisioterapia em Traumato ortopedia e ReumatologiaEnsino Médio2
Fisioterapia Neonatal e PediátricaEnsino Superior2
Fisioterapia NeurológicaEnsino Superior1
Fisioterapia GeralEnsino Superior1
Fisioterapia em Ginecologia e ObstetríciaEnsino Superior1
Órtese e PróteseEnsino Superior1
Eletro Termo FototerapiaEnsino Superior1

Deixe seu comentário (0)

Participe, faça um comentário.