Entrar

Qual é o aumentativo e diminutivo de chuva?

Por Sumaia Santana | Em 15/05/2024 17:30:51 | Português, Aumentativo e diminutivo | 💬 0

Chuvarada ou chuvão? Chuvinha ou chuvisco? Descubra agora qual é o aumentativo e diminutivo de chuva.



yes O aumentativo da palavra chuva é chuvarada. Como houve o acréscimo do sufixo -ada, “chuvarada” representa o aumentativo sintético da palavra chuva.

Além do mencionado, outros sufixos usados para o aumentativo sintético são: -aça, -aço, -alha, -ão, -uça, -ona, -alhão, -zão, -(z)arrão, -eirão, -ázio, -anzil, -aréu, -arra, -orra, -astro, -az.

Há ainda o aumentativo analítico, cuja formação depende dos seguintes adjetivos: grande, grandíssimo, enorme, imenso, vasto, colossal, desmedido, descomunal.

Exemplos de como combinar os adjetivos acima com a palavra chuva:

  • Durou meia hora, mas a chuva descomunal de ontem deixou o bairro sem luz.
  • Nunca vi uma chuva colossal quanto aquela.

yes Agora, o diminutivo da palavra chuva é chuvisco. Para formar este novo vocábulo houve a adição do sufixo -isco, o que configura no diminutivo sintético da palavra chuva.

Existem outros sufixos com a função de indicar o diminutivo sintético: -inho/-inha, -zinho/-zinha, -im, -ino/-ina, acho/-acha, -icho/-icha, -eco, -ebre, -ico/-ica, -ejo, -ela, -elho/-elha, -ete, -eto, -ilho/-ilha.

Outras formas admitidas para o diminutivo sintético da palavra chuva são chuvinha e chuvisco. Estas demonstram uma chuva bem mais branda.

Sobre o diminutivo analítico, os adjetivos diminutivos são: pequeno, pequenino, miúdo, mínimo, diminuto, reduzido, insignificante.

Exemplo de uso dos termos acima:

  • Aquela chuva insignificante não serviu nem para molhar o guarda-chuva.

Uso do aumentativo como expressão de subjetividade

Quando uma palavra está no aumentativo, nem sempre significa que algo está em seu tamanho maior. Podemos recorrer a essa nuance para exagerar a nuance de uma situação, demonstrar afeto e admiração ou ainda, mostrar desprezo.

As frases abaixo mostram como o grau aumentativo podem ser sinais de exagero, desprezo e admiração:

→Esse batom vermelho deixa sua bocarra em evidência. (exagero)

→Ele só abre sua bocarra para falar coisas desagradáveis. (desprezo)

→Não subestime a força do mulherão que você é. (admiração)

Expressões idiomáticas de exagero com o aumentativo

Outra questão interessante é que existem expressões idiomáticas e o aumentativo é empregado para reforçar o exagero, confira:

→Vou estudar a vida inteira. (expressão que dá ideia de estudar por muito tempo)

→Estou derretendo de calor. (expressão que dá ideia de muito calor)

→Estou com tanta fome que sou capaz de comer um caminhão de comida. (expressão que dá ideia de muita fome)

→Fazer uma tempestade num copo d’água. (expressão que dá ideia de exagerar um problema)

→Chorar um rio de lágrimas. (expressão que dá ideia de chorar bastante)

→Cair o mundo e a gente não se molhar. (expressão que dá ideia de não esmorecer diante às adversidades)

Uso do diminutivo como expressão de subjetividade

As palavras no diminutivo podem também expressar suavidade, afetividade e desprezo. Veja alguns exemplos disso:

→Neste friozinho, nada melhor do que ficar enrolado nas cobertas assistindo TV. (aqui, o diminutivo mostra o frio como algo agradável).

→Aquele jornaleco publica somente notícias sensacionalistas. (o diminutivo agiu para mostrar a falta de seriedade do jornal)

→Que garotinha sem educação é sua irmã! (o diminutivo serviu para destacar o desprezo)

→ Esse povinho que trabalha com você é muito fofoqueiro. (o diminutivo como sinal de desprezo)

Uso do diminutivo em textos literários: análise da crônica Diminutivos

O escritor Luis Fernando Veríssimo é conhecido por suas crônicas com humor e ironia refinados. Uma das suas muitas obras é o texto “Diminutivos”, onde ele emprega diversas palavras no grau diminutivo.

Nesta crônica, Veríssimo fez uma reflexão bem humorada sobre o apreço do brasileiro pelas palavras no diminutivo. Para a análise, o autor utilizou quatro parâmetros:

1. Análise da vida

No trecho “Se alguém diz, Ô vidinha”, o narrador diz que “você sabe que ele está se referindo a uma vida com todas as mordomias”. Já em “Mas se disser “Ah, vidinha”, o narrador afirma que trata-se de uma queixa em relação a uma vida difícil.

2. Comparação cultural

Aqui, há um “tour” de diminutivos pelo mundo. O segundo parágrafo começa com “O francês tem o seu tout petit peu, que não é um diminutivo, é um exagero. Outra passagem é “Os mexicanos usam o “poco”, o “poquito” e - menos ainda que o “poquito” - o “poquetín”. Mais um exemplo apresentado é a palavra italiana “mezzoretto”, que quer dizer “meia hora”. O autor mostra que, embora o emprego do diminutivo seja popular no Brasil, outros países também possuem esse costume.

3. Destacar o que é agradável e suavizar o negativo

Um dos parágrafos explica que “O diminutivo é uma maneira ao mesmo tempo afetuosa e precavida de usar a linguagem”. Como prova, as palavras “operação” e “intervenção cirúrgica” são assustadoras, mas “operaçãozinha” é mais brando, “uma coisa tão banal que quase dispensa a presença do paciente”

4. Relação diminutivo x comida

O texto é categórico ao expor que “No Brasil, usa-se o diminutivo principalmente em relação à comida”. As palavras “feiijãozinho”, “farofinha” e “arrozinho” comprovam tal característica.

Para finalizar, esse tópico sobre a relação entre diminutivo e comida, no trecho “Você pode passar horas tomando “cervejinha” em cima de “cervejinha” sem nenhum dos efeitos que sofreria depois de apenas duas cervejas” e “E agora, um docinho - e surge um tacho de ambrosia que é um porta-aviões” são sínteses de como “o diminutivo também é uma forma de disfarçar o nosso entusiasmo pelas grandes porções.”

Resolver simuladosEscolaridadeQuantidade
Interpretação de TextosEnsino Superior272
SintaxeEnsino Médio28
Interpretação TextualEnsino Médio17
Interpretação de TextoEnsino Médio9
VerbosEnsino Médio8
PontuaçãoEnsino Médio8
MorfologiaEnsino Superior8
Locução AdverbialEnsino Médio7
Flexão VerbalEnsino Médio7
OrtografiaEnsino Médio5
Resolver questõesEscolaridadeQuantidade
Interpretação de TextosEnsino Superior5484
Interpretação TextualEnsino Médio2502
SintaxeEnsino Médio1727
MorfologiaEnsino Superior1188
PontuaçãoEnsino Médio832
OrtografiaEnsino Médio593
Redação OficialEnsino Médio455
CraseEnsino Médio386
Morfologia PronomesEnsino Médio370
Interpretação de TextoEnsino Médio229
Foto de perfil Sumaia Santana
Por Sumaia Santana | Comunicação Social
Formada em Comunicação Social com habilitação em Rádio e TV. Atua com redatora desde 2015, com experiência na criação de artigos e notícias sobre os mais diversos temas.

Deixe seu comentário (0)

Participe, faça um comentário.